quinta-feira, 17 de julho de 2014

Secretaria da Saúde do Ceará adia período de vacinação contra sarampo



Meta é imunizar 278 mil crianças de seis meses a cinco anos de idade.
Ceará teve surto da doença após 15 anos sem registro de caso de sarampo.

Do G1 CE
A Secretaria da Saúde do Ceará adiou do dia 18 para 25 de julho o fim da campanha de vacinação contra o sarampo no estado. O prazo foi estendido para cumprir a meta de imunizar 278 mil crianças de seis meses a cinco anos de idade. A capital cearense e cidades da Grande Fortaleza registraram quase 200 casos da doença em 2014, após 15 anos sem registro da doença. As crianças receberão a vacina tríplice viral, que também protege contra rubéola e caxumba e faz parte do calendário básico da vacinação.

Os 26 municípios que já realizaram campanha de vacinação contra o sarampo imunizaram 97,83% das 296.916 crianças menores de cinco anos, com aplicação de 290.477 doses. A campanha de vacinação ocorreu este ano nos municípios de Aquiraz, Beberibe, Cascavel, Chorozinho, Eusébio, Fortaleza, Horizonte, Itaitinga, Pacajus, Pindoretama, Caucaia, São Gonçalo do Amarante, Guaiúba, Maracanaú, Maranguape, Pacatuba, Amontada, Itapipoca, Miraíma, Trairi, Tururu, Umirim, Uruburetama, Aracati, Jaguaribe e Camocim.
Casos no Ceará
O sarampo é uma doença infecciosa aguda, de natureza viral, grave, transmissível e extremamente contagiosa, muito comum na infância. De acordo com o boletim epidemiológico divulgado no mês passado pela Secretaria da Saúde do Estado, no Ceará foram notificados 415 casos suspeitos de sarampo entre 25 de dezembro de 2013 e 12 de maio deste ano, e confirmados 161 casos em Fortaleza (118 casos), Aracati (1 caso), Camocim (1 caso), Caucaia (3 casos), Itaitinga (1 caso), Itapipoca (1 caso), Jaguaribe (1 caso), Maracanaú (1 caso), Maranguape (1 caso), Trairi (3 casos), Tururu (2 casos) e Uruburetama (28 casos).

segunda-feira, 14 de julho de 2014

ExpoCrato 2014

Exposição será realizada no período de 13 a 20 de julho, com estimativa diária de visita de 120 mil pessoas.
A Exposição Centro-Nordestina de Animas e Produtos Derivados (ExpoCrato 2014),  que este ano completa 70 anos de criação, será realizada no período de 13 a 20 de julho, no Parque de Exposições do Crato. Deverão ser expostos mais de 3.200 ovinos, caprinos, bovinos equinos e suínos e oito mil aves. Mais de 120 mil pessoas deverão circular, diariamente, no Parque de Exposições Pedro Felício Cavalcanti, durante os sete dias de feira. Também acontecerá a VI Expocães e a novidade deste ano será o shopping de animais.
Promovida pelo Governo do Estado do Ceará, através da Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA), o evento tem parceria do Grupo Gestor do evento, da Prefeitura Municipal do Crato, e apoio do Sebrae, Banco do Nordeste, Caixa Econômica Federal,  FETRAECE, ADAGRI, Ematerce e Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Ceará (FAEC).
Programação Geral
Dia 10/7 – Quinta-Feira
06:00h às 22:00h – Recebimento  de Animais para pavilhão e curral
Dia 11/7 – Sexta-Feira
06:00h às 22:00h – Recebimento  de Animais para pavilhão e curral
14:00h ás 18:00h – Início das inscrições de animais para julgamento
Dia 12/7 – Sábado
06:00h às 22:00h – Recebimento  de Animais para pavilhão e curral
08:00h ás 18:00h – Continuação das inscrições de animais para julgamento
Dia 13/7 – Domingo
06:00h às 22:00h - Recebimento de Animais para pavilhão e curral
08:00 ás 12:00h – Continuação das inscrições de animais para julgamento
08:00h ás 18:00h – Início de inscrição de animais para Torneio Leiteiro
12:00h – Encerramento de entrada de animais para pavilhão
14:00h ás 18:00h – Início da admissão, pesagem e mensuração das raças caprinos, ovinos e bovinos
19:00h – Abertura  oficial do evento
Dia 14/7 – Segunda-Feira
06:00h ás 22:00h – Recebimento de animais de curral
08:00h ás 18:00h – Continuação de Admissão de animais
08:00h ás 18:00h – Continuação de inscrição de animais para Torneio Leiteiro
08:00h ás 17:00h – Palestra/Oficina
Dia 15/7 – Terça-Feira
06:00h ás 22:00h – Recebimento de animais de curral
08:00h ás 18:00h – Continuação de Admissão de animais
08:00h ás 17:00h – Palestra/Oficina
18:00h – 1º Ordenha Torneio Leiteiro de Caprinos
22:00h – 1º Ordenha Torneio Leiteiro Bovinos
Dia 16/7 – Quarta-Feira
06:00h ás 18:00h – Recebimento de animais de curral
06:00h – 1º Ordenha do Torneio Leiteiro Bovinos
06:00h – 1º Ordenha do Torneio Leiteiro Caprinos
08:00h ás 17:00h – Palestra/Oficina
08:00h ás 18:00 – Julgamento de Caprinos/Ovinos/Bovinos
14:00h – 2º Ordenha do Torneio Leiteiro Bovinos
18:00h – 2º Ordenha do Torneio Leiteiro Caprinos
18:00h – Encerramento de entrada de animais de curral
22:00h – 3º Ordenha do Torneio Leiteiro Bovinos
Dia 17/7 – Quinta-Feira
06:00h – 1º Ordenha do Torneio Leiteiro Bovinos
06:00h – 1º Ordenha do Torneio Leiteiro Caprinos
07:00h ás 17:00h – Início da saída de animais de currais
08:00h ás 17:00h – Palestra/Oficina
08:00h ás 18:00h – Julgamento de Caprinos/Ovinos/Bovinos
14:00h – 2º Ordenha do Torneio Leiteiro Bovinos
18:00h – 2º Ordenha do Torneio Leiteiro Caprinos
20:00h – LEILÃO
22:00h – 3º Ordenha do Torneio Leiteiro Bovinos
Dia 18/7 – Sexta-Feira
06:00h – 1º Ordenha do Torneio Leiteiro Bovinos
06:00h – 1º Ordenha do Torneio Leiteiro Caprinos
08:00h ás 17:00h – Palestra/Oficina
08:00h ás 18:00h – Julgamento de Caprinos/Ovinos/Bovinos
08:00h ás 18:00h – Nordestina de Pônei
14:00h – 2º Ordenha do Torneio Leiteiro Bovinos
18:00h – 2º Ordenha do Torneio Leiteiro Caprinos
20:00h – LEILÃO
22:00h – 3º Ordenha do Torneio Leiteiro Bovinos
Dia 19/7 – Sábado
08:00h ás 18:00h – Julgamento de Caprinos/Ovinos/Bovinos
20:00h –  LEILÃO
08:00h ás 17:00h – Palestra/Oficina
Dia 20/7 – Domingo
11:00h – Encerramento com entrega de premiação e desfile dos animais premiados no evento
10:00 às 20:00h – VI EXPOCÃES – Exposição  Panamericana
12:00h – Confraternização   com criadores e tratadores
13:00h – Liberação de animais de pavilhões

Assessoria de Comunicação da Secretaria do Desenvolvimento Agrário
Augusto Brandão
3101.8105 | 8897.8510
Amanda Sobreira – (85) 3101.8137
Mariana Galvão - estagiária de jornalismo
 

domingo, 13 de julho de 2014

Começa na terça prazo para eleitor que quiser pedir voto em trânsito

Quem quer votar mas estará fora do domicílio eleitoral tem de se cadastrar.
Nessa modalidade, eleitor pode votar só para presidente da República.

Do G1, em Brasília
 
Eleitores que estejam fora do domicílio eleitoral no dia 5 de outubro mas mesmo assim queiram votar poderão solicitar a partir desta terça-feira (15) e até 21 de agosto, em qualquer cartório eleitoral do país, habilitação para o voto em trânsito. A partir da eleição deste ano, é possível votar em trânsito nos municípios brasileiros com mais de 200 mil eleitores. Na eleição de 2010, só era possível nas capitais.
O voto em trânsito é permitido apenas para presidente da República e possibilita que um eleitor que esteja fora da cidade onde tem o título vote em outro município, mesmo sem ter solicitado a transferência do documento.
Os eleitores que estejam fora do domicílio eleitoral e não optarem pelo voto em trânsito têm de comparecer a uma seção eleitoral no dia da eleição para justificar a ausência.
Segundo resolução aprovada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), para votação em trânsito em uma das cidades habilitadas, será preciso que ao menos 50 eleitores tenham manifestado interesse de votar naquela localidade.
Para o voto em trânsito, o eleitor necessita  apresentar documento oficial com foto em qualquer cartório e estar com a situação regular no cadastro eleitoral (não ter deixado de votar ou de justificar por três eleições consecutivas – cada turno é considerado uma eleição).
Quem se habilita para o voto em trânsito só estará apto a votar na cidade que indicar e terá o nome excluído da lista da seção eleitoral de origem. É possível alterar ou cancelar a habilitação para o voto em trânsito até o dia 21 de agosto.
O local exato onde os habilitados para o voto em trânsito votarão será divulgado em 5 de setembro.
Veja perguntas e respostas sobre o voto em trânsito:
Como se habilitar para votar em trânsito?
Basta procurar qualquer cartório eleitoral do país, de 15 de julho a 21 de agosto, com documento de identidade oficial com fotografia (carteira de identidade ou documento de valor legal equivalente: certificado de reservista, carteira de trabalho e carteira nacional de habilitação, com foto). É preciso preencher um formulário fornecido pela Justiça Eleitoral, indicando a capital onde estará no primeiro e /ou segundo turno das eleições.
Quem pode se habilitar para votar em trânsito?
Todos os eleitores que estiverem com as obrigações eleitorais em dia, ou seja, não tiverem deixado de votar ou de justificar por três eleições consecutivas - cada turno é considerado uma eleição.

O voto em trânsito será para todos os candidatos?
Não, o sistema funciona apenas para voto em presidente e vice-presidente da República.
Quem se habilita a votar em trânsito precisará justificar a ausência do voto para os outros cargos (governador, senador, deputado federal e estadual)?
Não, só precisará justificar ausência se não comparecer para votar para presidente na cidade indicada.
Após fazer a habilitação, posso desistir de votar em trânsito?
Sim. O eleitor terá até 21 de agosto para eventualmente cancelar sua habilitação para votar em trânsito.
Se tiver me habilitado para votar em trânsito e desistir de fazê-lo no dia da eleição, posso justificar a ausência?
Sim. Só não será possível justificar se estiver na cidade escolhida para votar em trânsito. Para justificar, basta comparecer em qualquer seção eleitoral do país que receba justificativas, inclusive no município do domicílio eleitoral.
Se tiver me habilitado para votar em trânsito também estarei autorizado a votar em minha seção eleitoral de origem?
Não. O eleitor habilitado que comparecer à seção de origem no dia da votação será informado sobre a impossibilidade de votar e a necessidade de justificar a ausência.
Se tiver me habilitado a votar em trânsito poderei votar em qualquer seção eleitoral da cidade indicada?
Não, somente nos locais onde serão instaladas urnas para a recepção dos votos em trânsito.
Onde poderei me informar sobre o meu novo local de votação?
O eleitor habilitado para votar em trânsito poderá consultar, a partir de 5 de setembro, o local de votação no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ou nos sites dos Tribunais Regionais Eleitorais.

quarta-feira, 2 de julho de 2014

Sucessão estadual Quatro disputam para governador


Eleição majoritária

Um deles será o governador do Ceará

02.07.2014

Após reviravoltas e surpresas, os eleitores do Ceará poderão optar entre quatro nomes para suceder Cid Gomes

ailton lopes
Ailton Lopes é bancário e professor de português e espanhol. Nascido em Pau dos Ferros (RN), milita na oposição bancária e no movimento de diversidade sexual. Iniciou sua militância na Pastoral de Juventude, participou do movimento estudantil da Universidade Estadual do Ceará (UECE) e foi filiado ao PT, com o qual rompeu por discordar das diretrizes da legenda. Pelo PSOL, foi candidato a deputado estadual em 2006 e a vereador de Fortaleza em 2008.
Camilo Santana
Camilo Santana foi secretário do Desenvolvimento Agrário entre 2007 e 2010 e secretário das Cidades até setembro do ano passado, sendo o deputado estadual mais votado em 2010. Está há 13 anos no PT e integra a ala da agremiação mais próxima aos irmãos Ferreira Gomes. Filho do ex-deputado Eudoro Santana, Camilo é engenheiro agrônomo e servidor do Ibama. Em 2012, chegou a ser cotado para ser candidato à Prefeitura Municipal de Fortaleza. É do Crato.
Eliane Novais
Eliane Novais (PSB) é economista, deputada estadual e foi vereadora de Fortaleza. Irmã do ex-deputado Sérgio Novais, nos últimos anos, tornou-se crítica ferrenha da gestão Cid Gomes, que até o ano passado era do mesmo partido da pessebista. É servidora da Secretaria de Infraestrutura do Estado (Seinfra) e, em 2007, assumiu a Diretoria de Gestão Empresarial da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece). Eliane Novais é natural da cidade de Fortaleza.
Eunício
Eunício Oliveira é senador da República, empresário e líder do PMDB no Senado. Aliado recente de Cid Gomes, foi se afastando do gestor, desde o ano passado, para emplacar a candidatura ao Governo do Estado. O peemedebista já foi deputado federal por três mandatos e ministro das Comunicações do Governo Lula. Em 2010, foi o senador mais votado do Ceará. Eunício também é presidente do PMDB no Ceará. Nasceu no município de Lavras da Mangabeira.
As eleições deste ano no Ceará terão um número consideravelmente reduzido de candidatos ao pleito majoritário, que são os cargos de governador, vice-governador e senador. Somente quatro chapas foram homologadas pelos partidos até o último dia 30 de junho - prazo final para a realização de convenções - para disputar a cadeira mais alta do Palácio da Abolição.
Representando o grupo apoiado pelo arco de alianças do governador Cid Gomes, o escolhido para encabeçar a chapa ao Governo Estadual é o deputado Camilo Santana (PT). A vice-governadoria será disputada pela ex-secretária da Educação Izolda Cela (PROS), que era uma das pré-candidatas ao Governo Estadual. Ela comandou a pasta mais bem avaliada da gestão liderada por Cid de 2007 a abril de 2014 e é casada com o prefeito de Sobral, Veveu Arruda.
Para o Senado, quem concorre pela chapa governista é o deputado Mauro Filho, titular da Secretaria da Fazenda de 2007 a setembro de 2013. O parlamentar é economista e professor da Faculdade de Economia da Universidade Federal do Ceará.
Mauro Filho foi secretário da Fazenda da Prefeitura de Fortaleza em 1989, na gestão de Ciro Gomes. Nos anos 1990, foi secretário do Planejamento e secretário da Casa Civil, a convite de Ciro Gomes já como governador do Estado. Desde 1994, o parlamentar tem conseguido se eleger para deputado estadual. Os suplentes de senador são o deputado federal José Linhares (PP) e Honório Pinheiro (PROS).
Até o início da noite de ontem, a assessoria de imprensa do PROS não havia feito o balanço de todas as atas das convenções, mas já havia pelo menos 19 aliados confirmados no apoio à candidatura de Camilo Santana.
Uma das chapas opositoras é liderada pelo senador Eunício Oliveira, empresário e líder do PMDB no Senado. A chapa formada por DEM, PRP, PSC, PTN, PSDC e PPS terá na vaga de vice-governador Roberto Pessoa (PR), ex-prefeito de Maracanaú. Arquirrival dos irmãos Ferreira Gomes, Pessoa foi deputado estadual e deputado federal por três mandatos. Antes, Roberto estava disposto a sair candidato ao Governo do Estado, mas, para fortalecer a oposição, acabou se unindo a Eunício Oliveira.
O nome que concorrerá a uma vaga no Senado é Tasso Jereissati (PSDB), que foi governador do Ceará três vezes e senador até 2010, quando perdeu a eleição para Eunício Oliveira e José Pimentel, ambos apoiados pelo ex-presidente Lula. Empresário, Tasso ganhou a eleição para o Governo Estadual, em 1986, com um discurso contra os coronéis cearenses remanescentes do regime militar e com a promessa de modernizar o Estado. Os suplentes de senador serão Chiquinho Feitosa (DEM) e Fernando Façanha (PSDB).
A chapa surpresa deste pleito é liderada pela deputada estadual e economista Eliane Novais (PSB), que postulará uma cadeira no Executivo. O cargo de vice-governador será pleiteado pelo empresário e advogado Leonardo Bayma, secretário de relações institucionais do PSB cearense e ex-conselheiro nacional de Juventude no Governo Lula.
Preterida
O nome de Leonardo foi escolhido às pressas, após Nicolle Barbosa renunciar ao cargo por se sentir preterida pelos correligionários. Ela estava cotada para ser a candidata ao Governo e foi avisada, na última hora, que a indicada seria Eliane Novais.
Quem vai pleitear a senatória pelo partido é a ambientalista Geovana Cartaxo, professora universitária e integrante da comissão nacional da Rede Sustentabilidade de Marina Silva. Os suplentes de senador são Valda Albuquerque e João Siebra. O PSB vai sair sozinho na chapa majoritária, sem alianças.
A quarta coligação que vai se candidatar nas eleições majoritárias é encabeçada pelo PSOL, que, ao lado de PCB e PSTU, lançou a candidatura do sindicalista e professor Ailton Lopes ao Governo do Estado, que lidera a "Frente de Esquerda Socialista".
O vice de Ailton na disputa será Jean Carlos, do PCB, ligado à categoria dos sapateiros. Já a vaga de senador, na chapa que se denomina oposicionista, ficará com Valdir Pereira (PSTU), assessor político do Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários (Sintro). Os suplentes são Benedito Oliveira (PCB) e Augusto César (PSOL).
Acordos para a disputa de vagas no Legislativo

Com o fim do prazo para a realização das convenções e a definição das alianças para a disputa majoritária, os partidos cearenses também acertaram as coligações formadas na busca pelos cargos proporcionais. No pleito para deputado federal, apenas o PSB vai sozinho para a briga, enquanto a corrida pelas cadeiras da Assembleia Legislativa tem cinco agremiações que concorrerão isolados das demais siglas. Em uma mesma aliança majoritária, há vários grupos reunidos para a disputa de estadual e federal.
A coligação de apoio à candidatura de Camilo Santana (PT) se dividiu em dois blocos para a disputa pela Câmara dos Deputados. A primeira chapa inclui os partidos de maior representação, sendo formada entre 11 legendas. As agremiações que compõem esse bloco são PROS, PT, PCdoB, PSD, PDT, PTB, PHS, PRB, PSL, SD e PP. A expectativa dessa chapa maior é conseguir eleger entre 14 e 16 deputados federais, segundo o presidente do PDT, André Figueiredo, o único candidato à Câmara Federal do seu partido.
Expectativa
O segundo bloco é formado por sete partidos conhecidos como nanicos. A criação do bloco foi articulado ainda durante o ano passado, mas a saída de algumas agremiações para declararem apoio à candidatura do senador Eunício Oliveira ao Governo do Estado interferiu na composição do grupo. Apesar do estremecimento, a chapa ficou composta por PTdoB, PTC, PMN, PPL, PRTB, PEN e PV.
De acordo com o presidente do PPL, André Ramos, essa segunda coligação conta com 44 candidatos e a expectativa do grupo é que pelo menos dois nomes sejam eleitos. Os representantes mais fortes do grupo são o deputado estadual Paulo Facó (PTdoB) e o vereado Leonelzinho Alencar (PTdoB), além do próprio dirigente do PPL e também do presidente do PMN, Reginaldo Moreira.
Já na disputa pelos cargos de deputado estadual, a coligação de apoio a Camilo Santana se dividiu em mais grupos. PDT, PCdoB e PTC marcharão sozinhos cada um para buscarem uma vaga na Assembleia Legislativa. Os candidatos desses partidos entendem que coligados perderiam chances de eleger mais deputados.
O maior bloco, no entanto, é formado entre PROS, PT, PSD, SD, PTB, PHS, PSL, PRB e PV. "São em torno de 90 candidatos e a intenção do grupo é fazer de 28 a 30 eleitos", revelou o deputado Osmar Baquit, que representou o PSD nas negociações que definiram a coligação proporcional.
Bloco
A outra coligação de aliados a Camilo Santana é formada entre PP, PTdoB e PMN. De acordo o presidente do PTdoB, Haroldo Abreu, esse bloco conta com aproximadamente 40 candidatos e a expectativa do grupo é eleger três nomes. "Acreditamos que a candidatura do vereador John Monteiro é a mais forte", avaliou o dirigente. A terceira coligação é formada entre PPL, PEN e PRTB. "Essa chapa tem um pouco mais de 60 candidatos e a expectativa é que consigamos fazer três deputados estaduais", ressaltou o presidente do PPL, André Ramos.
A base de sustentação da candidatura do senador Eunício Oliveira ao Governo do Estado também vai se dividir em dois grupos para a disputa pelos cargos de deputado federal. O primeiro será formado entre PMDB, PR, PSDB e PSC, enquanto a segunda coligação será composta por DEM, PSDC e PPS. Nesse segundo grupo, as legendas confiam no coeficiente eleitoral de Moroni Torgan para assegurar o êxito no pleito.
Já nas eleições para deputado estadual, os aliados de Eunício Oliveira se dividirão em três composições. Na disputa pelas vagas da Assembleia Legislativa, o grupo maior é formado entre PMDB, PR, PSDB e DEM, enquanto a segunda coligação é composta pelo PSDC, PPS e PTN.
Espaço
O PSC marchará sozinho para a disputa. "Se fizéssemos parte de alguma coligação, talvez a gente não tivesse espaço para eleger nenhum deputado estadual. Sozinho, temos condição de fazer pelo menos três parlamentares", declarou o presidente estadual da legenda, Wellington Sabóia.
O PSB, que lançou a deputada Eliane Novais como postulante ao Governo do Estado, também partirá sozinho na corrida pelos cargos proporcionais. "Vamos só em tudo. São 10 candidatos a deputado estadual e 20 para deputado federal", afirmou o presidente estadual da sigla, Sérgio Novais.
A mesma base de sustentação da candidatura de Ailton Lopes ao Governo do Estado unirá forças para a disputa proporcional. PSOL, PSTU e PCB lançará chapas para os cargos de deputado estadual e deputado federal. Na briga por vagas na Assembleia Legislativa, o bloco confia em uma votação expressa que possam ter os principais candidatos do partido, Renato Roseno e o vereador João Alfredo. Já para a Câmara dos Deputados, Soraya Tupinambá, ex-candidata ao Executivo estadual, é um dos principais nomes do grupo.

Copa do sufoco: torcidas e seleções tradicionais 'sofrem' nas oitavas

Com exceção da Colômbia, as outras sete seleções que vão jogar as quartas de finais se classificaram com uma dose de sufoco. Nada menos que cinco jogos foram para a prorrogação, sendo dois resolvidos nas cobranças de pênaltis.
Seleções tradicionais tiveram mais trabalho do que o esperado, contra rivais teoricamente de menos expressão (e bem menos títulos). O clichê "não tem mais bobo no futebol" parece fazer cada vez mais sentido. Que o digam os campeões mundiais Brasil, França, Alemanha e Argentina. Eles sofreram. Mas, no fim, deu a lógica. Pela primeira vez, todos os primeiros lugares da fase de grupos venceram.
Como é de se esperar em uma Copa, a edição deste ano tem uma zebra para chamar de sua. A Costa Rica eliminou Inglaterra e Itália na fase de grupos, mas precisou dos pênaltis para bater a Grécia. Quase a zebra da Copa foi derrotada por uma zebra maior ainda.
Agora, a Copa tem pausa de dois dias e volta na sexta-feira (4). O primeiro jogo das quartas de finais é entre França x Alemanha, no Maracanã, no Rio, às 13h. No mesmo dia, o Brasil pega a Colômbia, no Castelão, em Fortaleza, às 17h. No sábado (5), a Argentina enfrenta a Bélgica em Brasília, no Mané Garrincha, às 13h. O último jogo das quartas é entre Holanda e Costa Rica, em Salvador, na Fonte Nova, às 17h. Veja a tabela com os confrontos das quartas de finais da Copa.
Brasil vence Chile nos pênaltis
David Luiz e Neymar comemoram a classificação do Brasil em jogo contra o ChileA partida contra o Chile, no Mineirão, em Belo Horizonte, foi a mais tensa do Brasil nesta Copa. Depois de David Luiz marcar aos 18 minutos do primeiro tempo, a seleção cedeu o empate e viu um gol de Hulk invalidado pelo juiz. A classificação foi decidida nos pênaltis. Com duas defesas de Julio César e uma bola na trave, o Brasil passou de fase (após passar sufoco). William e Hulk erraram as cobranças brasileiras.
TV quebrada, seleção classificada


Feliz com a classificação, o empresário Rafael Gambarim, de Umuarama, no Paraná, ficou empolgado com a defesa de Julio César na primeira cobrança e quebrou a TV. Um vídeo, no qual Gambarim aparece dando tapas no aparelho até a tela rachar foi bastante compartilhado no Facebook. “Estava meio chateado [com o Sánchez porque] ele fez o gol no Brasil, e na hora que ele errou fiquei exaltado. Quando ele passou [na TV] falei ‘toma rapaz’, porque eu tava torcendo para ele perder o pênalti. Foi emoção na hora”, contou o empresário ao G1.
Choro do capitão
Thiago Silva chorando no jogo entre Brasil e Chile: psicológico da Seleção está sendo monitoradoO zagueiro Thiago Silva explicou em entrevista após o jogo por qual motivo não quis ser um dos batedores de pênalti, algo que se espera do capitão da equipe. "Bater pênalti é uma grande responsabilidade em casa, e pedi a Deus para não chegar a minha cobrança. Errei dois dos três últimos, e o Felipão me perguntou: 'Você pode ser o sexto?'. Eu disse que não. Pedi para ficar como último, atrás até do Julio César", disse o jogador à agência de notícias Reuters. Antes da disputa por pênaltis, ele ficou um tempo afastado do time, sentado em uma bola e fazendo uma oração. Foi o meia Paulinho que discursou e motivo os colegas.
Mortes na Colômbia e no Brasil
Jairo Rueda de Oliveira Guimarães, torcedores que morreu após infarto no MineirãoApesar das vitórias de domingo, nem tudo foi alegria para brasileiros e colombianos. O carioca Jairo Ruedo de Oliveira Guimarães, de 69 anos, sofreu um infarto dentro do estádio Mineirão enquanto assistia ao jogo entre Brasil e Chile e morreu. Em Teresina, o jovem Ruan Pedreira, de 21 anos, foi vítima de bala perdida durante uma briga na comemoração da classificação brasileira e teve morte cerebral declarada na manhã de domingo. E, na Colômbia, foram registradas mais de 3 mil brigas, com pelo menos 34 feridos e uma morte, de uma mulher de 25 anos que foi atingida por uma bala perdida.
É o camisa 10 da seleção... da Colômbia
James Rodríguez comemora gol contra o Uruguai
James Rodríguez é artilheiro da Copa com cinco gols, mas vai além. O meia de 22 anos é também, até agora, o melhor jogador do mundial. Fez duas das jogadas mais bonitas, contra Japão (drible e toque por cima do goleiro) e Uruguai (matada no peito e chute forte). O jogador do Monaco ajudou a botar a Colômbia nas quartas pela primeira vez na história. Fez gols em todos os jogos da Copa e tem duas assistências. "Sou um a mais. Quero ajudar a Colômbia a vencer e se puder ser com gols e passes, melhor", disse.
Mais uma campeã mundial fora
Torcedores com máscaras de Suárez e uniforme do jogador no vestiário uruguaio
Sobrevivente do Grupo D, ao lado da Costa Rica, o Uruguai caiu diante da Colômbia. Com o 2 a 0, mais um campeão da Copa ficou pelo caminho. Sem o atacante Luis Suárez, suspenso após mordida no zagueiro italiano Chiellini, o time uruguaio mostrou o futebol aguerrido de sempre, mas sem a mesma eficiência dos dois jogos anteriores, contra Itália e Inglaterra. Suárez já voltou para casa após a suspensão, mas não foi esquecido no Maracanã. Centenas de torcedores levaram ao estádio máscaras do jogador e a seleção colocou sua camisa 9 e equipamento esportivo no vestiário, com o material dos demais jogadores.
Parada e virada em Salvador
Holanda x México no Castelão, em Fortaleza, teve parada técnica de 3 minutos por conta do calor
Holanda e México sofreram com o calor em Fortaleza. Paradas técnicas de 3 minutos, uma em cada tempo, ajudaram as seleções. Até os 42 minutos do segundo tempo a vaga era do México, graças a um gol de Giovani dos Santos. Mas, depois do empate com um gol de Sneijder, veio um pênalti sobre Robben, convertido por Huntelaar já nos acréscimos, aos 48 minutos. A marcação foi questionada pelo técnico mexicano, Miguel Herrera, e Robben admitiu exagero na reação, mas garantiu que o pênalti aconteceu.
México decepciona
Diego Reyes e Javier Hernandez lamentam virada da Holanda contra o México
Não foi desta vez que o México conseguiu chegar às quartas, sem estar em casa, como nas Copas de 1970 e 1986. Os mexicanos venciam por 1 a 0 os holandeses até os 42 minutos do segundo tempo, quando sofreram o empate e a virada da Holanda. Como no jogo contra o Brasil, o goleiro Ochoa foi o principal destaque do time. Mesmo com a boa atuação, não conseguiu parar o time treinado por Louis van Gaal.
No duelo de zebras, deu Costa Rica
Costa Rica vence Grécia nos pênaltis após empate de 1 a 1
A Costa Rica, que se classificou em primeiro lugar em seu grupo e ajudou a eliminar Itália e Inglaterra, encontrou dificuldade para passar pela Grécia. Bryan Ruiz abriu o placar aos 6 minutos do primeiro tempo e a equipe parecia capaz de segurar a vantagem após a expulsão de Óscar Duarte, aos 21 do segundo tempo. Aos 45 minutos do segundo tempo, Sokratis empatou e levou a decisão para prorrogação. A definição aconteceu apenas na cobrança do nono pênalti, já que a Costa Rica converteu todas as suas tentativas, mas a Grécia teve o chute de Gekas defendido pelo goleiro Navas. O resultado leva a equipe da América Central às quartas de finais pela primeira vez na história das Copas.
França bate Nigéria
Pogba sendo abraçado pelos companheiros após marcar o primeiro gol da França contra Nigéria
A França derrotou a Nigéria por 2 a 0, com um gol de Paul Pogba e um de Yobo (contra), no Estádio Mané Garrincha, em Brasília. "Eu me lembro que, quando era menino, vi a final entre França e Brasil. E ganhamos... Sempre tem essa rivalidade entre França e Brasil. Para mim, seria um prazer enfrentar o Brasil aqui, na casa deles, na Copa", disse Paul Pogba, eleito pela Fifa o melhor em campo. O presidente da França, François Hollande, vibrou com a vitória da seleção. Veja celebrações pelo mundo.
Alemanha vence Argélia
Özil, Schürrle e Müller comemoram gol na vitória da Alemanha por 2 a 1 contra a Argélia, após empate por 0 a 0 no tempo normal
Numa partida abaixo da média, a Alemanha precisou da prorrogação para vencer a Argélia, no Beira-Rio, em Porto Alegre. Demorou, mas os tricampeões abandonaram reagiram. Andre Schürrle e Mesut Özil marcaram os gols da vitória, um em cada tempo da prorrogação. A Argélia tentou surpreender com contra-ataques e contou com as boas defesas de M'Bolhi. O único gol da seleção, de Djabou, foi no segundo tempo da prorrogação. Deu esperança aos argelinos, mas já não havia tempo para reagir. Quem também chamou a atenção no jogo foi o outro goleiro, o alemão Manuel Neuer. Ele foi bem embaixo das traves. E melhor ainda longe delas. Atuou várias vezes como líbero: saiu do gol e interceptou lançamentos.
Argelinos rezaram no Beira-Rio
Dezenas de argelinos se ajoelhavam virados para Meca para rezar nos corredores do Beira-Rio, durante jogo contra a Alemanha
Durante o jogo, nos corredores do Beira-Rio dezenas de argelinos se ajoelhavam virados para Meca para rezar, muitas vezes cobertos pela bandeira do país. Os muçulmanos costumam rezar cinco vezes por dia e interrompem os seus afazeres para se dedicar à religião. Eles estão vivendo o Ramadã, o período religioso do islamismo em que os adeptos devem fazer 29 dias de jejum entre a alvorada e o entardecer.
Messi, Di María e mais nove
Messi abraça Di María, que marcou o gol na prorrogação para a Argentina
Nos três jogos da primeira fase, a Argentina venceu, Messi fez gol e foi eleito o melhor da partida. Desta vez, Ángel di María decidiu, após jogada de... Messi, claro. O camisa sete da seleção argentina foi o jogador mais perigoso. Finalizou 12 vezes. A Argentina pressionou, fez o goleiro Diego Benaglio mostrar serviço, mas conseguiu fazer 1 a 0, aos 12 minutos do segundo tempo da prorrogação. A Suíça teve chance de empatar, mas acertou a trave.
Invasão argentina em São Paulo

A expectativa era de que pelo menos 70 mil torcedores argentinos "invadissem" São Paulo. Mesmo sem ingresso, a torcida da seleção de Messi coloriu de azul a cidade, como já havia feito em Porto Alegre, Belo Horizonte e Rio. A Argentina jogou pela primeira vez na Copa com a maior parte da torcida contra o time. Só 7.500 ingressos foram comprados por argentinos, dos 66.200 lugares da Arena de São Paulo. Um grupo acampou no Sambódromo do Anhembi, na Zona Norte. A Prefeitura da capital paulista disponibilizou ainda o autódromo de Interlagos, na Zona Sul. Eles lotaram a Fifa Fan Fest, que recebeu mais de 25 mil pessoas, no Vale do Anhangabaú. Após a vitória, argentinos comemoraram a classificação.
Bélgica aguenta pressão
Lukaku comemora segundo gol da Bélgica contra os Estados Unidos

Após empate de 0 a 0 no tempo normal, a Bélgica bateu os Estados Unidos. O time abriu 2 a 0 na prorrogação, tomou um gol e depois segurou a pressão da seleção treinada pelo alemão Jürgen Klinsmann. Lukaku e De Bruyne marcaram os gols belgas, após bastante insistência e grande partida do goleiro americano Howard. A seleção europeia, que agora pega a Argentina, deu mais de 30 chutes a gol.

terça-feira, 1 de julho de 2014

Felipão revela que pode escalar três zagueiros contra a Colômbia

Sem Luiz Gustavo, suspenso, técnico pode usar o mesmo esquema tático
de 2002, para duelo desta sexta-feira: Henrique ou Dante seriam titulares

Com seu segundo cartão amarelo na Copa do Mundo, diante do Chile, o volante Luiz Gustavo terá que cumprir suspensão contra a Colômbia, nesta sexta-feira, às 17h (de Brasília), em Fortaleza. Sem o seu jogador mais defensivo no meio de campo, o técnico Luiz Felipe Scolari cogita escalar mais um zagueiro, colocando a Seleção no 3-5-2, mesmo esquema usado na conquista do Penta, em 2002. Foi o que revelou o técnico, na Granja Comary, nesta segunda-feira.
- Tenho duas possibilidades: continuo jogando da forma que vinha jogando, com a entrada normal de outro jogador no setor, dentro daquela situação normal que vinha praticando, ou mudo o sistema todo e aí posso iniciar como jogava na Copa do Mundo de 2002, com três zagueiros, liberando mais os laterais. A gente vai ver nos dias que antecedem esse jogo quais são as condições que alguns jogadores se reapresentam, com problemas físicos ou não, quanto tempo para treinar, quem vai treinar, como se apresentam nesses treinos, para depois definir - afirmou o técnico.
Felipão scolari treino Brasil (Foto: Gaspar Nóbrega/Vipcomm)Felipão ainda não escolheu quem entra na vaga
de Luiz Gustavo (Foto: Gaspar Nóbrega/Vipcomm)
Se escolher a segunda opção, na vaga de Luiz Gustavo, poderiam entrar os zagueiros Dante ou Henrique. Se permanecer com o 4-2-3-1, a vaga seria disputada por Hernanes, Paulinho e Ramires.
Felipão mostrou ainda preocupação com o meia James Rodríguez, da Colômbia, o artilheiro da Copa do Mundo até o momento, com cinco gols. No entanto, o treinador afirmou que precisa encontrar uma maneira de parar toda a equipe adversária, e não apenas seu camisa 10.
- Não adianta só parar o James, temos que parar o time todo da Colômbia, a sistemática de jogo, uma série de qualidades que possuem. É uma equipe que joga fácil, joga futebol bonito, tranquila, tem boa organização, e isso é importante para um jogo de futebol. Nós vamos mostrar alguns pontos fortes da Colômbia e algumas dificuldades que eles possam ter e que possam ser exploradas por nós, para ver se conseguimos ter uma postura melhor que nos jogos anteriores.

Depois da classificação dramática contra o Chile, no sábado, conseguida apenas na disputa por pênaltis, Felipão disse entender as críticas da imprensa, mas lembrou que todas as favoritas estão sofrendo para conseguir avançar às quartas.
- É normal que a imprensa brasileira, e mesmo a imprensa estrangeira, esteja cobrando que a gente tenha atuações melhores das que temos tido nos jogos. Não em todos os jogos, mas em um ou dois fomos um pouco diferentes do que estávamos acostumados a apresentar, principalmente na Copa das Confederações. Mas também é normal o que estamos vendo na Copa do Mundo, muito equilíbrio. Não existe hoje diferença entre as seleções com tradição, com títulos mundiais, de outras seleções que estão jogando as oitavas. Vence-se por pênaltis, nos últimos minutos, por um erro absurdo, mas há muito equilíbrio entre as seleções. O futebol hoje está muito nivelado em todos os lugares do mundo. Nós também estamos enfrentando as nossas dificuldades, e vamos ver se no próximo jogo conseguimos equilibrar a nossa equipe do princípio ao fim, sem os altos e baixos dos jogos anteriores, e assim passar à próxima fase.
Brasil e Colômbia duelam na sexta-feira, em busca de uma vaga na semifinal. O vencedor desta partida encara o ganhador do confronto entre França e Alemanha, que jogam também na sexta-feira, às 13h, no Maracanã.
Dante no treino da Seleção Brasileira (Foto: Mowa Press)Dante é um dos candidatos à vaga de titular, se a Seleção atuar no 3-5-2 (Foto: Mowa Press)

 

segunda-feira, 30 de junho de 2014

Saiba de quais partidos candidatos a presidente terão apoio na campanha

Último dia do prazo legal para convenções partidárias é esta segunda-feira.
Dilma Rousseff e Aécio Neves são os que mais atraíram mais adesões.

Do G1, em Brasília
No último dia do prazo legal para a realização das convenções partidárias, pelo menos oito legendas aprovaram apoio à candidatura à reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT) e outros oito à do senador Aécio Neves (PSDB). A coligação que sustentará a candidatura do ex-governador Eduardo Campos (PSB) reúne cinco partidos.
Até a tarde desta segunda-feira (30), três dos 32 partidos do país ainda não tinham anunciado a decisão em relação à disputa presidencial – PHS (Partido Humanista da Solidariedade), PRB (Partido Republicano Brasileiro) e PEN (Partido Ecológico Nacional).
Veja abaixo como ficou a distribuição dos apoios entre os candidatos a presidente (até a última atualização desta reportagem):
DILMA ROUSSEFF (PT)
PT (Partido dos Trabalhadores)
PMDB (Partido do Movimento Democrático Brasileiro)
PDT (Partido Democrático Trabalhista)
PCdoB (Partido Comunista do Brasil)
PP (Partido Popular)
PR (Partido da República)
PSD (Partido Social Democrático)
PROS (Partido Republicano da Ordem Social)
AÉCIO NEVES (PSDB)
PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira)
DEM (Democratas)
PTB (Partido Trabalhista Brasileiro)
SDD (Solidariedade)
PMN (Partido da Mobilização Nacional)
PTC (Partido Trabalhista Cristão)
PTdoB (Partido Trabalhista do Brasil)
PTN (Partido Trabalhista Nacional)
EDUARDO CAMPOS (PSB)
PSB (Partido Socialista Brasileiro)
PRP (Partido Republicano Progressista)
PPS (Partido Popular Socialista)
PSL (Partido Social Liberal)
PPL (Partido Pátria Livre)
PASTOR EVERALDO (PSC)
PSC (Partido Social Cristão)
EDUARDO JORGE (PV)
PV (Partido Verde)
LUCIANA GENRO (PSOL)
PSOL (Partido Socialismo e Liberdade)
ZÉ MARIA (PSTU)
PSTU (Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado)
MAURO IASI (PCB)
PCB (Partido Comunista Brasileiro)
LEVY FIDELIX (PRTB)
PRTB (Partido Renovador Trabalhista Brasileiro)
JOSÉ MARIA EYMAEL (PSDC)
PSDC (Partido Social Democrata Cristão)
RUI COSTA PIMENTA (PCO)
PCO (Partido da Causa Operária)