segunda-feira, 21 de abril de 2014

Crato e Juazeiro entram no circuito nacional de dança

As duas cidades recebem críticos e profissionais do segmento em espetáculos e oficinas

cariri danca
O Cariri tem lugar de destaque e respeito no País dentro do segmento da arte contemporânea
dancas cariri
Este ano, uma das novidades são os espetáculos nas ruas dos dois municípios. Hoje, às 16 horas, haverá uma aula pública. A abertura oficial ocorre na noite de terça-feira, às 19h30min, no Teatro Patativa do Assaré
Juazeiro do Norte. O Cariri entra para o circuito nacional de debates sobre a dança com o II Seminário de Dança e a VI Semana D da Dança, com a mobilização de mais de seis mil pessoas durante a sua realização, de 21 a 29 de abril. Locais públicos de Crato e Juazeiro do Norte, este ano, além dos teatros da região, servirão de palco para os espetáculos e também oficinas e aulas. A programação envolve grandes críticos do segmento e também coreógrafos, dançarinos e pesquisadores da área.
Segundo o idealizador e coordenação do evento, professor Alysson Amancio, há um destaque do Cariri atualmente no segmento da dança, por envolver bem mais que a cultura popular, mas um espaço se ampliando cada vez mais para a dança contemporânea. É nessa busca que as discussões serão trabalhadas, dando ênfase para a contemporaneidade em contraponto ao aspecto tradicional da dança.
Em 2006, foi criada a Associação de Dança Cariri, no intuito de reunir os profissionais e pessoas que se interessassem pela dança. Não deu outra, a entidade se fortaleceu ao ponto de criar os primeiros espaços de debate do segmento. A iniciativa de um evento de debates para a região veio em seguida, até surgir, então, a necessidade de criação de um curso.
Alysson Amancio destaca a grande demanda de profissionais que lutam pela presença de um curso acadêmico para a formação na área e, além disso, maior envolvimento das instituições. Atualmente a sua companhia de dança, que leva o seu nome, atua com 18 dançarinos profissionais, tem agenda de apresentações mais fora do Estado do Ceará e de Juazeiro do Norte. Com o espetáculo 'Cajuína', chegou a se apresentar recentemente na Alemanha.
Durante o evento, ele destaca o nível de debate dos participantes, a exemplo da Professora doutora Helena Katz, considerada a maior crítica de Dança do Brasil. Além de nomes como Sueli Guerra (RJ), Edney D. Conti (RJ), Arthur Marques (PB), Cia. Compassos (PE) Guga (SP), Teodora Alves (RN), Oswaldo Barroso (CE) e Fauller (CE).
Serão realizados 24 espetáculos, quatro oficinas, um workshop, além de aula pública, cortejo com os artistas, apresentação comunicações e artigos científicos. Um trabalho que, para Alysson Amancio, parte de iniciativas da própria associação e dos profissionais da região, que têm um espaço na rota de dança do Brasil.
O II Seminário de Dança é patrocinado pelo Prêmio Funarte Klauss Vianna de Dança 2013. São seis escolas de dança em Juazeiro do Norte e novos profissionais se formam no Rio de Janeiro, segundo ele, contribuindo também para o processo de formação no Cariri.
Inovação
Este ano, uma das novidades é a abertura dos espetáculos nas ruas de Juazeiro do Norte e Crato. Hoje, às 16 horas, haverá uma aula pública e, em seguida, espetáculo com 'Os Brincadores', da Cia. Compassos, de Pernambuco. A abertura oficial ocorre na noite de terça-feira, às 19h30min, no Teatro Patativa do Assaré, no Sesc de Juazeiro do Norte. Em Crato, as apresentações são no Teatro Municipal Salviano Arraes Saraiva, além do espaço do Centro Cultural do Araripe, na RFFSA. As oficinas e palestras acontecerão na sede da Associação Dança Cariri.
"Falta apoio do governo municipal e um olhar institucional para a região" afirma ele. Os avanços na área da dança nos últimos anos, conforme Alysson Amancio, têm sido significativo para tão poucos anos. Ele avalia que em Juazeiro do Norte praticamente não havia nada de ensino no segmento.
"Hoje, os alunos querem uma formação na área e a perspectiva é que se torne cada vez mais profissional", diz. A associação tem realizado trabalhos na região, como levar dança para a comunidade, ballet, dança regional, além de possuir biblioteca especializada.
Serão nove dias de atividades intensas, onde a região do Cariri cearense recebe artistas e professores de dança de todo país realizando um intercâmbio com os artistas locais e promovendo o fortalecimento da dança no Ceará. As inscrições das oficinas e palestras são realizadas pelo e-mail associacaodancacariri@gmail.Com ou na Associação Dança Cariri. (ES)
Mais informações:
Associação de Dança Cariri
Rua Conceição, 1.391
Bairro São Miguel
Juazeiro do Norte
Ceará

Mulher agricultora poderá ter prioridade na venda de alimentos para merenda escolar

A Câmara dos Deputados analisa o Projeto de Lei 6856/13, do Senado Federal, que inclui grupos formais e informais de mulheres da agricultura familiar entre aqueles com prioridade na aquisição de alimentos destinados ao Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae).
O projeto altera a Lei 11.947/09, que criou o Pnae. A lei prevê que 30 % dos recursos repassados pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação para o Pnae sejam destinados à compra de produtos diretamente de agricultores familiares ou suas organizações, com prioridade para os assentamentos da reforma agrária, comunidades indígenas e quilombolas. Pelo texto, as mulheres da agricultura familiar também terão prioridade na aquisição de alimentos destinados à merenda escolar.
Além disso, a proposta prevê que ao menos 50% do valor dos produtos, quando comprados de família rural individual, sejam adquiridos da mulher. “Com essas medidas esperamos melhorar ainda mais a situação das mulheres no campo, equiparando-as aos homens e promovendo justiça social”, afirma a senadora Ana Rita (PT-ES), autora da proposta.
Tramitação
De caráter conclusivo, a proposta será analisada pelas comissões de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural; de Seguridade Social e Família; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Íntegra da proposta:

Reportagem – Lara Haje
Edição – Natalia Doederlein

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'

domingo, 20 de abril de 2014

Homilia do papa Francisco na Vigília Pascal


Leia, na íntegra, a homilia do papa Francisco durante a vigília pascal, celebrada neste sábado, 19, na  Basílica de São Pedro.

HOMILIA DO SANTO PADRE
MISSA da VIGÍLIA PASCAL

O Evangelho da ressurreição de Jesus Cristo começa referindo o caminho das mulheres para o sepulcro, ao alvorecer do dia depois do sábado. Querem honrar o corpo do Senhor e vão ao túmulo, mas encontram-no aberto e vazio. Um anjo majestoso diz-lhes: «Não tenhais medo!» (Mt 28, 5). E ordena-lhes que levem esta notícia aos discípulos: «Ele ressuscitou dos mortos e vai à vossa frente para a Galileia» (28, 7). As mulheres fogem de lá imediatamente, mas, ao longo da estrada, sai-lhes ao encontro o próprio Jesus que lhes diz: «Não temais. Ide anunciar aos meus irmãos que partam para a Galileia. Lá me verão» (28, 10).
Depois da morte do Mestre, os discípulos tinham-se dispersado; a sua fé quebrantara-se, tudo parecia ter acabado: desabadas as certezas, apagadas as esperanças. Mas agora, aquele anúncio das mulheres, embora incrível, chegava como um raio de luz na escuridão. A notícia espalha-se: Jesus ressuscitou, como predissera... E de igual modo a ordem de partir para a Galileia; duas vezes a ouviram as mulheres, primeiro do anjo, depois do próprio Jesus: «Partam para a Galileia. Lá Me verão».
A Galileia é o lugar da primeira chamada, onde tudo começara! Trata-se de voltar lá, voltar ao lugar da primeira chamada. Jesus passara pela margem do lago, enquanto os pescadores estavam a consertar as redes. Chamara-os e eles, deixando tudo, seguiram-No» (cf. Mt 4, 18-22).
Voltar à Galileia significa reler tudo a partir da cruz e da vitória. Reler tudo – a pregação, os milagres, a nova comunidade, os entusiasmos e as deserções, até a traição – reler tudo a partir do fim, que é um novo início, a partir deste supremo ato de amor.
Também para cada um de nós há uma «Galileia», no princípio do caminho com Jesus. «Partir para a Galileia» significa uma coisa estupenda, significa redescobrirmos o nosso Batismo como fonte viva, tirarmos energia nova da raiz da nossa fé e da nossa experiência cristã. Voltar para a Galileia significa antes de tudo retornar lá, àquele ponto incandescente onde a Graça de Deus me tocou no início do caminho. É desta fagulha que posso acender o fogo para o dia de hoje, para cada dia, e levar calor e luz aos meus irmãos e às minhas irmãs. A partir daquela fagulha, acende-se uma alegria humilde, uma alegria que não ofende o sofrimento e o desespero, uma alegria mansa e bondosa.
Na vida do cristão, depois do Batismo, há também uma «Galileia» mais existencial: a experiência do encontro pessoal com Jesus Cristo, que me chamou para O seguir e participar na sua missão. Neste sentido, voltar à Galileia significa guardar no coração a memória viva desta chamada, quando Jesus passou pela minha estrada, olhou-me com misericórdia, pediu-me para O seguir; recuperar a lembrança daquele momento em que os olhos d’Ele se cruzaram com os meus, quando me fez sentir que me amava.
Hoje, nesta noite, cada um de nós pode interrogar-se: Qual é a minha Galileia? Onde é a minha Galileia? Lembro-me dela? Ou esqueci-a? Andei por estradas e sendas que ma fizeram esquecer. Senhor, ajudai-me! Dizei-me qual é a minha Galileia. Como sabeis, eu quero voltar lá para Vos encontrar e deixar-me abraçar pela vossa misericórdia.
O Evangelho de Páscoa é claro: é preciso voltar lá, para ver Jesus ressuscitado e tornar-se testemunha da sua ressurreição. Não é voltar atrás, não é nostalgia. É voltar ao primeiro amor, para receber o fogo que Jesus acendeu no mundo, e levá-lo a todos até aos confins da terra.
«Galileia dos gentios» (Mt 4, 15; Is 8, 23): horizonte do Ressuscitado, horizonte da Igreja; desejo intenso de encontro... Ponhamo-nos a caminho!


Fonte:  Rádio Vaticano

Ceará teve queda populacional, diz pesquisa do IBGE

(Foto: Divulgação )
Das 5.570 cidades do Brasil, 1.178 viram suas populações encolherem entre 2000 e 2013, segundo levantamento feito pelo G1 com base em dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O número representa 21,1% do total, sendo que a maioria dos municípios (98,8%) tem menos de 50 mil habitantes.
 
Em nível nacional, o município que mais perdeu proporcionalmente a população foi Maetinga, na Bahia, que fica a 609 quilômetros de Salvador. No censo de 2000, a cidade, que foi criada em 1985, aparece com 13,7 mil pessoas. Já em 2013, o número caiu para 5,9 mil – queda de 56,4%.
 
No Ceará, Guaramiranga apresentou a maior redução populacional. Em 2000, o censo contabilizou 5.714 pessoas, treze anos depois, o número caiu para 3.909, o que significa variação de 31,6%.
 
Confira as 18 cidades cearenses que apresentaram redução, bem como seus respectivos dados:
 
MORADA NOVA
VARIAÇÃO (EM %)
-3,3
POPULAÇÃO EM 2000
64.4
POPULAÇÃO EM 2013
62.287

ARATUBA
VARIAÇÃO (EM %)
-7,1
POPULAÇÃO EM 2000
12.359
POPULAÇÃO EM 2013
11.482

JAGUARIBE
VARIAÇÃO (EM %)
-1,1
POPULAÇÃO EM 2000
35.062
POPULAÇÃO EM 2013
34.683

ORÓS
VARIAÇÃO (EM %)
-2,4
POPULAÇÃO EM 2000
22.023
POPULAÇÃO EM 2013
21.503

QUIXELÔ
VARIAÇÃO (EM %)
-3,5
POPULAÇÃO EM 2000
15.596
POPULAÇÃO EM 2013
15.046

SENADOR POMPEU
VARIAÇÃO (EM %)
-2,1
POPULAÇÃO EM 2000
27.225
POPULAÇÃO EM 2013
26.656

TAMBORIL
VARIAÇÃO (EM %)
-1,1
POPULAÇÃO EM 2000
25.973
POPULAÇÃO EM 2013
25.675

IPUEIRAS
VARIAÇÃO (EM %)
-0,2
POPULAÇÃO EM 2000
38.219
POPULAÇÃO EM 2013
38.159

PARAMBU
VARIAÇÃO (EM %)
-2,6
POPULAÇÃO EM 2000
32.302
POPULAÇÃO EM 2013
31.462

SABOEIRO
VARIAÇÃO (EM %)
-2,4
POPULAÇÃO EM 2000
16.226
POPULAÇÃO EM 2013
15.835

TARRAFAS
VARIAÇÃO (EM %)
-2,9
POPULAÇÃO EM 2000
9.213
POPULAÇÃO EM 2013
8.949

FARIAS BRITO
VARIAÇÃO (EM %)
-6,4
POPULAÇÃO EM 2000
20.315
POPULAÇÃO EM 2013
19.015

AURORA
VARIAÇÃO (EM %)
-1,9
POPULAÇÃO EM 2000
25.207
POPULAÇÃO EM 2013
24.716

GUARAMIRANGA
VARIAÇÃO (EM %)
-31,6
POPULAÇÃO EM 2000
5.714
POPULAÇÃO EM 2013
3.909

RERIUTABA
VARIAÇÃO (EM %)
-9,2
POPULAÇÃO EM 2000
21.224
POPULAÇÃO EM 2013
19.281

PORTEIRAS
VARIAÇÃO (EM %)
-3,5
POPULAÇÃO EM 2000
15.658
POPULAÇÃO EM 2013
15.108

GRANJEIRO
VARIAÇÃO (EM %)
-13,7
POPULAÇÃO EM 2000
5.295
POPULAÇÃO EM 2013
4.569

SÃO JOÃO DO JAGUARIBE
VARIAÇÃO (EM %)
-9,5
POPULAÇÃO EM 2000
8.65
POPULAÇÃO EM 2013
7.829

Fonte: G1 

sexta-feira, 18 de abril de 2014

Crato-CE: Funcionário da PVC morre em acidente com moto no Distrito de Ponta da Serra

Demontier Tenório
Acidente aconteceu no Distrito de Ponta da Serra (Foto: Agência Miséria)
      Um acidente de trânsito com vítima fatal foi registrado por volta da 07h30min desta sexta-feira Santa na CE-386 que liga os municípios de Crato e Farias Brito. O jovem Glauton Fernandes de Oliveira, de 29 anos, que residia no bairro frei Damião em Juazeiro, perdeu o controle de sua moto Honda CG 150 Fan de cor vermelha e placa OIB-1939, inscrição do Ceará, e colidiu violentamente contra uma placa de sinalização.

     Ele seguia para Farias Brito, sua terra natal, e tombou dentro do mato a uns15 metrosde distância em relação ao local onde bateu perto do Oiti Bar que funciona no Sitio Juá (Distrito de Ponta da Serra) em Crato. A vítima era funcionária da PVC e. O GSU esteve no local com o Cabo Araújo e o Soldado Nazareno que constataram o óbito e acionaram o rabecão a fim de trazer o corpo ao IML de Juazeiro. Ali estiveram ainda o Sargento J. Santos, o Soldado Adriano e militares da Policia Rodoviária Estadual.

     LESÕES – Por outro lado, no início da madrugada desta sexta-feira na Rua Sargento Teles Sampaio, 17 (Bairro Seminário) em Crato a menor T. M. D., de 17 anos, disse ter sido agredida e lesionada por Gredson Pereira Mourão, de 24 anos, o qual foi preso pelos Soldados Alan, Flávio Ribeiro e Érico. Já por volta das 21h30min desta quinta-feira Fernando da Silva, de 32 anos, residente no bairro Juvêncio Santana, foi lesionado com uma facada no tórax quando se encontrava na Rua Pedro Cruz Sampaio (Vila Fátima) em Juazeiro.

domingo, 13 de abril de 2014

Semana Santa-Dom Paulo Mendes Peixoto

Dom Paulo Mendes Peixoto
Arcebispo de Uberaba (MG)
O Domingo de Ramos marca o início da Semana Santa, que termina no Domingo da Páscoa. A partir daí começa um novo Ciclo na dinâmica de vida dos cristãos. A fé em Deus tem sustentação na realidade da Ressurreição de Jesus Cristo. Isto significa que Deus age na história e convoca a todos para defender a vida da natureza, especialmente a dignidade da pessoa humana.
Na Semana Santa Jesus Cristo é contemplado como Aquele que enfrenta a perseguição, a condenação, a paixão e a morte. É um despojamento da condição divina, tomando forma humana para elevar o ser humano à dignidade e possibilidade de encontro com o Senhor da vida. Os ramos são a exaltação daquele que entrega a vida no caminho da paixão e da cruz.
Há momentos em que as pessoas passam por períodos de prostração e desespero, sem ânimo para agir, necessitando de um processo de construção da esperança perdida. Elas devem contar com a manifestação amiga e solidária de Deus. Mas é necessário assumir a Semana Santa como momento de manifestação de fé e confiança naquele que é capaz de reconstruir a verdadeira vida.
É importante não se sentir desprotegido e desamparado por Deus. Assim sendo, é possível caminhar de cabeça erguida e com capacidade de superar todo tipo de incompreensão, de injúrias e de agressões. A Palavra Bíblica deve ser o alicerce para quem nela busca seu amparo e força para agir com coragem e muita confiança.
Viver a Semana Santa supõe entrar no clima que ela vem propor. Aí Jesus aparece como o Servo sofredor, abandonado pelos amigos mais próximos, e enfrenta os ultrajes sem perder de vista a fidelidade ao projeto divino, concretizado em sua missão. Foi traído e vendido como escravo, negado e condenado a morrer na cruz.
O caminho percorrido por Jesus denuncia todo tipo de poder envolvido com injustiça e voltado apenas para interesses pessoais ou de algum grupo particular. Isto significa que muitas pessoas são lesadas e injustiçadas por poderes escusos e ser temor de Deus.

sábado, 12 de abril de 2014

Exame da OAB: dica de última hora é estudar ética

Prova da primeira fase será aplicada neste domingo (13), às 13h.
Candidatos devem ficar atentos ao trajeto por conta de ciclofaixas e obras.


Do G1, em São Paulo
A primeira fase do XIII Exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) será aplicada às 13h (horário de Brasília) deste domingo (13), em todo o país. A nova regra da repescagem já está em vigor. O aluno que for aprovado nesta primeira fase, mas não passar na segunda, poderá reaproveitá-la no exame seguinte. Ou seja, na edição 14º do exame o candidato pode disputar somente a fase final e pular a primeira etapa.
Das 80 questões de múltipla escolha cobradas nesta etapa, dez são de ética, por isso a dica do professor João Aguire, coordenador pedagógico da LFG, é dedicar um tempo à disciplina nesta véspera do exame. "É o maior peso de toda a prova, dá tempo de repassar o estudo obrigatório. Sabemos que ter um bom desempenho em ética faz toda a diferença na aprovação. Outras disciplinas que merecem atenção é trabalho e processo do trabalho. Somadas, as três (incluindo ética) representam 23 pontos, mais do que 50% do que o candidato precisa ter para ser aprovado para segunda fase", diz.
O gerente de recursos humanos Edson Andrade de Barros, de 51 anos, fará o exame, em São Paulo, pela segunda vez e pretende aproveitar o último dia para estudar ética, disciplina que diz ter mais dificuldade. "Também quero estudar direito constitucional e trabalho", diz Barros. O candidato foi aprovado na primeira fase do 11º exame não conseguiu fazer a segunda etapa por conta de uma crise de cólica renal. "Antes estava mais nervoso porque não me sentia preparado, agora fiz cursinho relembrei muita coisa e estou mais seguro."
'Na segunda vez, reprovação afeta'
Para o defensor público Mike Luiz Sella da Costa, de 35 anos, a alta reprovação no Exame da OAB se deve ao fato de que no último ano da faculdade os alunos do curso de direito têm preocupações como estágio e monografia e não têm tempo suficiente para se dedicar ao exame.
"Muitas vezes o  aluno tem a pressão de fazer a OAB 'para tirar da frente', mas não está preparado e acaba reprovado. Na segunda vez que faz, o fator reprovação afeta. O aluno tem de fazer a prova quando sentir que está preparado, não tem de se formar com a OAB na mão. São três exames por ano", diz Costa, que conseguiu ser aprovado no exame na primeira tentativa. Para a segunda fase, o defensor fez cursinho preparatório.
Ciclofaixa e obras da Copa 
Para evitar problemas o professor Aguirre aconselha o candidato a ficar atento ao trajeto para o local de prova. Aguirre lembra que as rotas podem estar mais congestionadas, mesmo sendo domingo, em comparação com os demais dias da semana, por conta do funcionamento de ciclofaixas, ou ainda, obras para a Copa do Mundo, nas cidades sede da competição.
A prova da primeira fase é objetiva e reúne 80 questões de caráter eliminatório sobre as disciplinas profissionalizantes obrigatórias e integrantes do currículo mínimo do curso de direito. Na segunda etapa, no dia 1º de junho, os candidatos têm de elaborar uma peça profissional e responder quatro questões escritas discursivas.
A aprovação é requisito necessário para a inscrição nos quadros da OAB como advogado. O Exame de Ordem pode ser prestado por bacharel em direito, ainda que pendente apenas a  colação de grau, formado em instituição regularmente credenciada. Poderão realizá-lo os estudantes de direito do último ano do curso de graduação ou dos dois últimos semestres.

segunda-feira, 7 de abril de 2014

Pecnordeste 2014 vai debater Seguro Alimentação Animal

A exemplo do Seguro Safra, os criadores de rebanhos esperam contar com apoio do governo durante a seca




Image-0-Artigo-1582595-1
A ovinocaprinocultura é um dos segmentos com representação expressiva no seminário agropecuário. Temas variados constam da programação
Fortaleza No período de 6 a 8 de maio, será realizado o XVIII Seminário Nordestino de Pecuária 2014 (Pecnordeste), no Centro de Eventos do Ceará - Pavilhão Leste, nesta cidade. O evento é considerado o maior do setor na Região Nordeste. Neste ano, tem como tema central "Pecuária: Segurança Alimentar Animal". A expectativa dos organizadores é de atrair mais de 30 mil visitantes, cerca de 200 expositores e gerar R$ 40 milhões em negócios.
O Pecnordeste é responsável por movimentar a cadeia produtiva de dez segmentos da pecuária: bovinocultura, ovinocaprinocultura, suinocultura, aquicultura, pesca, avicultura, apicultura, equinocultura, turismo rural e artesanato. A programação é ampla e variada, incluindo a realização de seminários, exposições de produtos e serviços, encontros de negócios e simpósios, abrangendo cada setor.
O semiárido nordestino vivencia o segundo ano seguido de seca e com possibilidade de permanência da estiagem em 2015. A preocupação, portanto, dos organizadores é discutir alternativas de convivência da seca na região, com foco para a segurança alimentar do rebanho, que sofreu drástica redução nas áreas de criação nos sertões nordestinos.
O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Ceará (Faec), Flávio Saboya, disse que haverá amplo debate sobre a alimentação dos animais. "Vamos criar fóruns de reflexão e de discussão de sugestões para a segurança alimentar", anunciou. "É preciso definir alternativas de manutenção da pecuária no Nordeste, e a criação do Seguro Alimentação Animal, a exemplo do Seguro Safra, que protege a produção agrícola", defende ele. O coordenador do Pecnordeste, Paulo Hélder Alencar Braga, disse que a expectativa é positiva para a realização do evento que se tornou referência regional.
"O setor agropecuário tem importante participação na economia dos Estados nordestinos, gerando emprego e renda no campo", frisou Braga. "Os recursos básicos da população rural e de seus animais estão alcançando níveis extremamente baixos, o que gera desespero e aflição para os moradores da área rural".
O objetivo é abordar através de uma extensa programação técnico-científica de capacitação dos produtores rurais e buscar soluções para a grave situação que enfrenta as áreas de produção agropecuária. O evento reúne programação múltipla. Apresenta a XVIII Exposição de Produtos e Serviços Agropecuários; o Seminário Sebrae com a temática "Técnicas de convivência com o semiárido"; o IV Encontro dos Secretários Municipais de Agricultura; o IV Seminário DSM Tortuga Nordeste; o XII Simpósio da Associação Cearense dos Técnicos Avícolas (Acetav); o Encontro da União Nordestina de Apicultura (Unamel).
Também haverá como parte da programação os lançamentos do Programa Agro Time Brasil e Carne Suína é 10, que contam com o Rei Pelé como garoto propaganda desta iniciativa.
No estacionamento externo, em frente ao portão D, do Centro de Eventos, funcionará uma exposição de bovinos e caprinos leiteiros. É a PecLeite, que pretende mostrar o potencial desse setor da pecuária. A programação inclui concurso leiteiro com R$ 18 mil em prêmios. No dia 7, haverá no local uma palestra sobre "Ordenha higiênica: melhoria da qualidade do leite", com base no programa Leite Legal.
A criação do Seguro Alimentação Animal é uma ideia defendida pela Faec. A exemplo do Seguro Safra, que protege a produção agrícola, o projeto pretende trazer segurança alimentar para o rebanho no período de estiagem e escassez de comida. Há uma proposta em tramitação no Congresso Nacional, defendida pela senadora Kátia Abreu e pela bancada ruralista.
Com o objetivo de aproximar os secretários de Agricultura dos municípios e favorecer o contato com novas informações e tecnologias, será promovido pelo quarto ano seguido, o Encontro de Secretários Municipais de Agricultura. O evento será realizado durante o próximo dia 6 de maio, a partir das 9 horas.
Após a solenidade de abertura do seminário, haverá uma mesa-redonda com os secretários, abordando o tema: "Como contribuir com as Secretarias Municipais de Agricultura".
Novas tecnologias
Os temas das oficinas que serão ofertadas dentro do Pecnordeste estão voltados para transferir aos produtores, novas tecnologias de alimentação para o rebanho. "O objetivo é amenizar o impacto causado pela seca que se apresenta ao produtor rural, em particular ao criador de animais, que tem que se preocupar com reservas estratégicas de alimentação", destacou o agrônomo Jorge Prado. "Sem reserva alimentar teremos um maior índice de mortalidade de animais neste ano".
O uso da palma forrageira, a mandioca e a hidroponia do milho serão apresentados. "Esperamos contribuir com uma melhor convivência com a estiagem", disse Jorge Prado.
As inscrições para participação no evento estão abertas e podem ser feitas or meio da Internet. A promoção é da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Ceará (Faec), da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural do Ceará (Senar), do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e de sindicatos de produtores rurais.
Honório Barbosa
Repórter
Mais informações
Pecnordeste
Telefone: (85)3335.8009
6 a 8 de maio -Centro de Eventos